Todo empresário que começa a utilizar as redes sociais se depara com uma série de métricas que nem sempre são muito claras. O alcance orgânico do Facebook é uma delas.

Como o nome sugere, essa métrica diz respeito a quantas pessoas foram alcançadas organicamente por suas publicações  ou seja, quantas pessoas visualizaram o seu conteúdo de alguma maneira não paga: visitando a sua página, por meio de comentário de amigos, via compartilhamentos, etc.

Existem vários outros pontos importantes a respeito da métrica de alcance. Quer saber mais sobre o tema? Continue a leitura e confira!

Alcance orgânico do Facebook x alcance pago

É comum que as pessoas tenham dúvidas sobre a diferença entre alcance orgânico e pago. Como já explicamos brevemente o que é o alcance orgânico do Facebook, agora falaremos sobre o alcance pago, que se refere aos posts que receberam algum tipo de investimento para serem exibidos às pessoas.

Existem várias possibilidades de anúncios, cada um com um objetivo específico  como fazer as pessoas curtirem sua página, exibir o seu conteúdo a um perfil específico de pessoas, mostrar seus posts a quem curtiu sua página, levar mais pessoas ao seu site, incentivar pessoas a baixar um material ou um aplicativo, entre outras coisas.

Quando se investe em anúncio pago, o conteúdo da sua página é exibido ao público-alvo da sua empresa ou daquele conteúdo específico, “forçando” o alcance da sua mensagem a quem você desejar. Com isso, outra diferença importante entre alcance orgânico e pago é o fato de que o primeiro tem resultados a médio e longo prazo, ao passo que o segundo entra em ação imediatamente, garantindo resultados desde o primeiro momento.

Melhorando os resultados do alcance orgânico do Facebook

Como nem todo empresário dispõe de verba para investir em todos os posts do Facebook, é importante saber como melhorar os resultados do alcance orgânico. Por isso, vamos a algumas dicas:

1. Tenha uma estratégia de conteúdo

Antes de sair postando aleatoriamente, é importante definir a sua estratégia de conteúdo. Isso significa, primeiramente, conhecer quem é o seu público-alvo, saber seus gostos, seus problemas, como a sua empresa pode ajudá-lo  enfim, é preciso criar uma persona específica para a sua rede.

A partir de então, é possível planejar o formato (textos, fotos ou vídeos) e a periodicidade de publicação do seu conteúdo. Uma dica é criar editorias com assuntos que possam ser de interesse do público e mesclar a oferta de produtos ou serviços com a oferta de conteúdo  isso evita que a sua página pareça apenas uma vitrine repleta de propagandas.

2. Incentive a interação do público

As interações do público — reações, comentários e compartilhamentos — têm um potencial de disseminação enorme. Por isso, investir em conteúdo que incentive esse tipo de interação é certeiro para que o alcance orgânico do Facebook tenha excelentes resultados.

Nesse sentido, é interessante que todos os seus posts tenham uma chamada para ação (Call to Action) — um verbo no imperativo que incentive a pessoa a ter uma reação com aquele post. Um exemplo de CTA eficiente é “se gostou do texto, compartilhe-o com os seus amigos nas redes sociais”.

3. Gerencie suas redes sociais

Esse é um ponto muitas vezes negligenciado. Você investe em um conteúdo de qualidade e incentiva a interação do público, mas, muitas vezes, se esquece de estar ali e responder as dúvidas ou os comentários dos usuários da rede social.

Ao entrar nesse ambiente, é vital reservar um tempo (ou contar com uma agência terceirizada focada nisso) para monitorar as reações dos usuários e responder em tempo hábil todas as suas questões.

Agora que você conhece um pouco melhor a métrica de alcance orgânico do Facebook, leia o artigo que preparamos sobre como usar as redes sociais para vender mais. Até breve!